O Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) é manifestado por diversas alterações comportamentais, na atenção e na hiperatividade. Algumas dessas alterações comportamentais podem se manifestar na esfera sexual, podendo se apresentar de diferentes formas.
As disfunções na vida sexual afetam a auto estima do próprio ou do parceiro, indicam maior incidência de doenças sexualmente transmissíveis (DST), gravidez indesejada,  dificuldades no relacionamento conjugal, maior frequência de compulsão por sexo,  masturbações e pornografia. Essas disfunções sexuais podem ocorrer em relacionamentos em que pelo menos um dos parceiros tem TDAH. É comum a queixa nessa esfera sexual com discrepância do desejo sexual para mais ou menos.
Vários estudos já demonstraram que homens com TDAH, com predomínio de desatenção e sem baixa de auto estima, tem uma necessidade maior de sexo por impulsividade. Muitos também se envolvem mais em masturbação e vício em pornografias. Devido a maior compulsão na área sexual podem cobrar de mais do parceiro, se envolver em outros relacionamentos e mostrar maior tendência ao abandono de métodos anticoncepcionais.
Existem diversos artigos que referem parte da população de TDAH podendo, por procrastinação e por perda de noção de tempo, evitar sem perceber a vida sexual. São pessoas que podem passar para o parceiro a falsa impressão de que não há interesse nele. Na verdade acaba se envolvendo tanto em outros projetos que parece não sobrar espaço para investir nesse aspecto.
Outros pacientes com TDAH tem uma hipersensibilidade motora, quando o contato físico pode ser incômodo. Com isso, acaba tendo um comportamento que evita o toque, sem consciência disso. Parece para o parceiro que não há o desejo sexual, o que não é verdade.
Na prática, esse componente da vida do portador de TDAH deve ser investigado pelo profissional que o atende. O especialista será sensível na avaliação da melhor abordagem para cada paciente. Haverá  indicação medicamentosa e psicoterápica adequada, além do estimulo à conversa do casal, para a compreensão de que essa disfunção é decorrência do TDAH e que necessita de acompanhamento.  


 
 
 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: