Dicas Para Reduzir a Ansiedade

Após análise de um profissional médico neuropsiquiatra ou psicólogo, que avalie a indicação de terapia e uso de medicamentos para ansiedade conforme o prejuízo profissional, pessoal ou social, deve-se sempre tomar as seguintes medidas terapêuticas:
– Tente não se preocupar com previsões do futuro que não se tem certeza de que irá ocorrer.
– Controle os pensamentos. Ansiosos costumam pensar que tudo dará errado ou será mais difícil. Tente combater esses pensamentos com outro oposto ou esvazie a mente.  Por exemplo, está sofrendo porque pode ser que não encontre vaga no estacionamento. Não adianta ficar pensando nisso se você não tem a opção de ir a pé. Pense que encontrará a vaga ou se não conseguir, deixe para pensar nisso no local (caso, realmente não exista a vaga). Não sofra por antecipação.
– Pare de se autocriticar ou cobrar demais das pessoas que o cercam. Pessoas podem falhar.
– Crie uma rotina no dia a dia, para ter um bom funcionamento. Mas, de vez em quando, quebrar a rotina também se faz necessário.
– Ter uma “válvula de escape”: aquilo que quando você faz se sente recarregando sua bateria. Isso é muito pessoal e pode variar em diferentes fases da vida, para o mesmo indivíduo. Por exemplo, tocar um instrumento, pedalar, ler  etc.
– Limitar ou adiar pensamentos preocupantes. Não adianta estar no trabalho e ficar pensando num problema doméstico que apenas conseguirá resolver em casa. Foque no horário de trabalho e pense nisso depois.
– Seja mais flexível.
– Aprenda a dizer não.
– Tenha uma boa noite de sono.
– Tenha uma atividade física regular.
– Evite cafeína, cigarro, estilumlantes e energéticos.
– Faça exercícios de meditação
– Pratique técnicas de relaxamento : feche os olhos e percorra todo o corpo, contraindo e relaxando em seguida cada grupo muscular.
– Exercite técnicas de respiração: procure fazer uma respiração profunda. Faça a inspiração, enchendo até a barriga ficar cheia de ar. E depois, expire lentamente. 

Essas atitudes, sendo tomadas no dia a dia, ajudam a reduzir a ansiedade.

Se junte à conversa

7 comentários

  1. Washington, sabemos que no início é difícil. É preciso estar atento a controlar/ combater esses pensamentos a todo o momento. Se continuar muito complicado vale a pena buscar a ajuda médica para possível uso de medicação para conseguir colocar em prática todas as medidas acima.

    Curtir

  2. Eu no momento não sofro de ansiedade, mas tenho as vezes preocupações da vida.Tenho que não dá tanta atenção as notícias negativas dos meios de comunicação e tentar filtrar os pensamentos, esse é o maior problema, mas já foi pior.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: