MTHFR e Depressão

Tema de extrema relevância e feliz por estar ministrando essa aula para os meus colegas médicos. Essa informação contribui no conhecimento de mais uma ferramenta que podemos utilizar a favor do tratamento dos nossos pacientes.

Cerca de 70% dos deprimidos têm algum tipo de polimorfismo do gene MTHFR (metilenometiltetrahidrofolato redutase).

Isso acarretará má resposta ao antidepressivo e maior possibilidade de recidivas e recorrências.

Se o indivíduo tiver algum polimorfismo do gene MTHFR haverá menor produção das monomanias ( serotonina, noradrenalina e dopamina) e maior destruição de dopamina.

Com isso, aumenta a probabilidade de desenvolvimento ou agravamento de diversas doenças psiquiátricas, como, a depressão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: