Obesidade é uma doença?

Obesidade é uma doença inflamatória crônica caracterizada pelo acúmulo de gordura corporal. Está altamente associada a distúrbios psiquiátricos, distúrbios metabólicos, distúrbios cardíacos, diversos tipos de cânceres e osteoartrites.

No Brasil, o número de pessoas com obesidade vem crescendo muito, sendo considerado um problema de saúde pública. Já contabilizam 12,5% dos homens adultos e 16,9% das mulheres adultas com obesidade. Fora que 50% dos adultos tem sobrepeso.

O Ministério da Saúde já refere que a cada 5 pessoas, uma é considerada obesa. Mais da metade das pessoas que vivem nas grandes capitais brasileiras já são obesas.  

Vejo que um dos grandes problemas é a conscientização sobre a obesidade. A população deve ser informada que a obesidade é uma condição crônica. Uma vez obeso sempre terá que ter a atenção a esta situação, assim como ocorre em outras patologias crônicas, como hipertensão arterial e diabetes. Alertar sobre isso é oferecer a chance do indivíduo se tratar e reduzir a chance de desenvolver diversas outras doenças. Alertar que a obesidade é uma doença não é estigmatizar a obesidade como alguns grupos defendem.

Teve uma pesquisa recente nos Estados Unidos que tem mais da metade dos adultos obeso em que só 64% reconheciam a obesidade como doença mas que apenas 54% acreditavam que realmente a obesidade poderia interferir na saúde.  

Portanto, todos os profissionais de saúde independente do que levou o paciente a buscar a ajuda deve avaliar se tem a obesidade e incentivar o paciente a se tratar de forma adequada.  

É fundamental o tratamento da obesidade por ocasionar outras doenças por diversos mecanismos:

  •  fatores mecânicos
  •  compressão de vias aéreas
  •  compressão de órgãos
  •  produção de interleucinas inflamatórias
  •  marcadores que podem levar a câncer
  •  doenças psiquiátricas
  •  redução da qualidade de vida
  •  redução da expectativa de vida

A obesidade está associada com múltiplas patologias. As mais comuns são:

  •  AVC
  • Infarto agudo do miocárdio
  • Apneia obstrutiva do sono
  • Síndrome de hipoventilação
  • Pancreatite
  • Doença do fígado gorduroso não alcoólico
  • Esteatose hepática/Esteatohepatite
  • Cirrose hepática
  • Doença da vesícula biliar
  • Hipertensão intracraniana idiopática
  • Catarata
  • Doença Cardíaca coronária
  • Diabetes mellitus
  • Dislipidemia
  • Hipertensão arterial sistêmica
  • Menstruação anormal
  • Infertilidade
  • Síndrome do ovário policístico
  • Câncer de mama
  • Câncer de útero
  • Câncer de cérvix
  • Câncer de próstata
  • Câncer renal
  • Câncer de cólon
  • Câncer de esôfago
  • Câncer de pâncreas
  • Câncer hepático
  • Alterações de pele
  • Gota
  • Osteoartrite
  • Osteoporose
  • Flebite
  • Estase venosa
  • Insônia
  • Depressão
  • Transtorno bipolar
  • Transtorno de personalidade borderline
  • Transtorno de ansiedade generalizada

O tratamento da obesidade deve ser realizado por uma equipe muitidisciplinar e a interação apropriada entre esses membros da equipe aumentam as chances de um resultado ao longo prazo.

Os membros dessa equipe incluem:

  • Psiquiatra
  • Psicólogo
  • Fisiologista do exercício
  • Educador físico
  • Nutricionista e nutrólogo
  • Endocrinologista
  • Alguns casos, cirurgião bariátrico

É fundamental que descubra o que está gerando o comportamento alimentar disfuncional, e a partir daí criar diversas estratégias para combater o alvo.

Lembrando que o objetivo é perder peso e manter a perda do peso para se tornar um indivíduo mais saudável, melhorando a qualidade de vida e prolongando sua expectativa de vida.

Foto por Gratisography em Pexels.com

Publicado por Elizabete Possidente

Formou -se em Medicina em 1994. Foi médica residente do Instituto de Psiquiatria da UFRJ de 1995 a 1996. Defendeu Mestrado em 1997 a 1999 pelo Departamento de Psiquiatria do Instituto de Psiquiatria da UFRJ. Durante muitos anos foi supervisora de Psiquiatria pela Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro. Foi médica perita em Psiquiatria no Manicômio Heitor Carrilho pela Vara de Execuções Penais da Secretaria Estadual de Justiça. Foi médica Psiquiatra e perita em Psiquiatria pelo Ministério da Defesa no Hospital Central do Exército e pela Auditoria Militar. Foi médica Psiquiatra e chefe do serviço de Saúde Mental da Policlínica Newton Alves Cardoso. Tem diversos artigos publicados em revistas médicas. Diversos trabalhos publicados em congressos nacionais e internacionais. Está sempre se atualizando e participando de eventos médicos nacionais e internacionais em Psiquiatria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: