Mutações no gene da Metilenotetrahidrofolato Redutase (MTHFR) e transtornos psiquiátricos

O L-metilfolato é um derivado do ácido fólico. Sete vezes mais biodisponível, consegue atravessar a barreira hematoencefálica para atuação cerebral. O ácido fólico, para formar o L–metilfolato, precisa ser processado em diversas cascatas bioquímicas e a chance de problemas na reposição é enorme. O L-metilfolato ganhou importância com a realização de alguns testes genéticos em …