Desde 15 de junho de 2020 o FDA (Food and Drug Administration) autorizou médicos a utilizarem um jogo eletrônico específico, o EndeavorRX, no tratamento de crianças entre 8 e 12 anos, com TDAH. É a primeira vez que algum “videogame” é comercializado com o objetivo de tratamento médico.

Essa autorização está causando polêmica na classe médica. Apesar do FDA ser conhecido como criterioso na autorização e comercialização de alimentos e medicamentos nos Estados Unidos, muitos estão questionando essa aprovação. A maioria dos médicos que tiveram contato com o jogo referem que não é diferente de um game como outros existentes, onde personagens enfrentam obstáculos e inimigos para conquistar participação em novas fases.

O alerta foi intensificado na classe médica com a divulgação pelo portal americano “The Verge” que publicou que a aprovação teria se baseado num estudo onde apenas  médicos contratados pela empresa responsável participaram.

A empresa em questão, a “Akili Interactive”, se defende alegando que realizou sete anos de estudos para comprovar a eficácia em crianças do grupo de abordagem, sem uso de medicamentos associados, em vinte instituições dos EUA. Mostraram que 1/3 dos pacientes, com 25 minutos de jogo em 5 dias na semana, por um período de 30 dias, tiveram melhora na atenção objetiva por posteriores 30 dias, sem influência em outros sintomas.  

Levando em conta as informações divulgadas desse  tratamento complementar para pacientes com TDAH é prudente aguardar a evolução dos resultados por algum tempo mais antes de aplicarmos essa indicação terapêutica.

Publicado por Elizabete Possidente

Formou -se em Medicina em 1994. Foi médica residente do Instituto de Psiquiatria da UFRJ de 1995 a 1996. Defendeu Mestrado em 1997 a 1999 pelo Departamento de Psiquiatria do Instituto de Psiquiatria da UFRJ. Durante muitos anos foi supervisora de Psiquiatria pela Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro. Foi médica perita em Psiquiatria no Manicômio Heitor Carrilho pela Vara de Execuções Penais da Secretaria Estadual de Justiça. Foi médica Psiquiatra e perita em Psiquiatria pelo Ministério da Defesa no Hospital Central do Exército e pela Auditoria Militar. Foi médica Psiquiatra e chefe do serviço de Saúde Mental da Policlínica Newton Alves Cardoso. Tem diversos artigos publicados em revistas médicas. Diversos trabalhos publicados em congressos nacionais e internacionais. Está sempre se atualizando e participando de eventos médicos nacionais e internacionais em Psiquiatria.

Se junte à conversa

3 comentários

  1. Tenho dificuldade nesses jogos eletrônicos. Meus netos jogam com muita facilidade.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: