Autora: Elizabete Possidente

Buscar fazer as coisas da melhor maneira possível é bacana. Entretanto, quando falamos de   perfeccionismo é muito além disso. A pessoa perfeccionista ela não se permite errar de forma alguma e evita isso a todo custo. Ela se cobra muito porque encara como um ato terrível qualquer descuido.

Parece incoerente juntarmos Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) e perfeccionismo numa só pessoa, não acha?

Para algumas pessoas essa situação faz total sentido e precisamos ficar muito atentos na avaliação dos nossos pacientes. Muitos buscam ajuda em consultórios médicos e de Psicologia para queixas secundárias a esse perfeccionismo como ansiedade, depressão e insônia.

Erros por falta de atenção está muito associado ao TDAH. Porém, o perfeccionismo é justamente o oposto e é a busca implacável por excelência.

Como ocorre essa interface perfeccionismo e TDAH?

Quando crianças, sofreram muitas críticas de terceiros por falhas ou pequenos erros por falta de desatenção. Esses julgamentos foram tão impactantes que acabam que elas introjetam um padrão de autocobrança enorme. Evitam o desconforto de receber uma crítica a qualquer custo, buscando um padrão de excelência impossível.

São pessoas que acabam se autossabotando por buscar resultados incansáveis, levando a perder muito tempo e a produzir menos do que é esperado em relação ao seu potencial e interesse.  Ainda alguns desistem dos seus projetos por medo de falhar.

Abaixo segue uma foto de uma aula ministrada por mim num curso para psicólogos que tem o resumo de carcterísticas encontradas em TDAH com perfeccionismo.

Características comuns em TDAH com perfecicionismo

Sugiro a todos os profissionais de saúde também avaliarem TDAH nesses pacientes que exigem um discurso de sofrimento no trabalho por “gostar muito de ser bem-feito” ou que abandonam sonhos parecendo desinteresse. Assim como se algum leitor se identificou, teve dúvidas se tem TDAH recomendo a lerem diversos artigos do tema no site, e se dúvidas persistirem busquem uma avaliação com especialista em TDAH.

Publicado por Elizabete Possidente

Formou -se em Medicina em 1994. Foi médica residente do Instituto de Psiquiatria da UFRJ de 1995 a 1996. Defendeu Mestrado em 1997 a 1999 pelo Departamento de Psiquiatria do Instituto de Psiquiatria da UFRJ. Durante muitos anos foi supervisora de Psiquiatria pela Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro. Foi médica perita em Psiquiatria no Manicômio Heitor Carrilho pela Vara de Execuções Penais da Secretaria Estadual de Justiça. Foi médica Psiquiatra e perita em Psiquiatria pelo Ministério da Defesa no Hospital Central do Exército e pela Auditoria Militar. Foi médica Psiquiatra e chefe do serviço de Saúde Mental da Policlínica Newton Alves Cardoso. Tem diversos artigos publicados em revistas médicas. Diversos trabalhos publicados em congressos nacionais e internacionais. Está sempre se atualizando e participando de eventos médicos nacionais e internacionais em Psiquiatria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: